<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Qual é a ordem ideal para degustar vinhos?

Promover festas e jantares para familiares e amigos é uma delícia. Mais gostoso ainda quando estas reuniões são regadas a boas taças de vinhos. Por mais que estes encontros sejam casuais, é interessante montar uma ordem para a degustação das bebidas. Para tornar o momento mais prazeroso, anfitriões e convidados podem trocar informações sobre as sensações que tiveram com cada um dos vinhos servidos.

Veja algumas dicas que podem te ajudar a estabelecer uma ordem do que será servido.

O gosto de cada um

O GOSTO DE CADA UM

Em primeiro lugar, tenha em mente que cada pessoa tem seu gosto particular, especialmente quando se trata de vinho. Porém, há algumas regras simples e estilos que podem ser seguidos conforme o corpo, a graduação alcoólica, o nível de açúcar, o envelhecimento ou provenientes de um determinado país, região ou vinícola, até a variedade de uva, entre outros. O importante é sempre trazer novidades e harmonizar as bebidas com os petiscos e os pratos que serão servidos.

Comece pelos mais jovens

COMECE PELOS MAIS JOVENSOs mais jovens e mais baratos são ideais para o início da degustação. Isto não significa que sejam ruins, de má qualidade. O intuito é dar a oportunidade ao paladar de perceber as características do vinho, uma vez que estes tendem a ser mais simples, mais leves, menos encorpados e com menos graduação alcoólica. Os de maior maturidade devem vir na sequência.

De acordo com o teor de açúcar

DE ACORDO COM O TEOR DE AÇÚCARTanto para os espumantes quanto para os vinhos, os secos devem ser servidos primeiro, em seguida os semi-secos, depois os suaves e, para finalizar, os doces. Do contrário, o açúcar altera a percepção dos menos doces, prejudicando o paladar e podendo tornar a bebida menos saborosa.

Com base no tipo do vinho

COM BASE NO TIPO DO VINHOCaso monte sua ordem de degustação baseada no tipo do vinho, inicie pelos espumantes secos, vá para os brancos – primeiro os sem passagem por madeira, após os com madeira -, depois os rosés – indo dos mais claros aos mais escuros -, passe pelos tintos – comece pelos leves. A seguir, os sem passagem por barrica, logo os tintos com madeira -, dê sequência com os espumantes e vinhos doces, finalizando com os fortificados.

Escolhendo pelo corpo

Ao optar por este estilo, vá dos mais leves aos com maior densidade. Na ordem inversa, os encorpados exigirão outros cada vez mais densos, comprometendo a degustação.

Selecionando pelo teor alcoólico

SELECIONANDO PELO TEOR ALCOÓLICOCaso faça sua seleção com base na graduação alcoólica, compreenda que o álcool dá a sensação de uma bebida mais doce e pode parecer ser mais denso do que é. Assim, vá dos menos para os mais alcoólicos.

Quanto mais você conhecer vinhos e com o passar do tempo, será mais fácil montar sua ordem de degustação. Inclusive, baseada no seu paladar e no de seus convidados.

Conte para nós se você segue alguma ordem e qual prefere. Se tiver um diferente, compartilhe conosco, escrevendo nos comentários. Continue acompanhando o blog e fique por dentro do mundo dos vinhos.

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.

Comentários:
0