<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Em quanto tempo eu posso dirigir depois de beber vinho?

Se você é amante de um bom vinho e a bebida está sempre presente nos seus momentos de lazer, não se esqueça daquele aviso que já virou bordão: bebida alcoólica não combina com direção. Sendo assim, para que você possa continuar desfrutando das delícias vinícolas e ainda ser um motorista consciente e informado, fique ligado nas dicas a seguir sobre as regras de Lei Seca e do funcionamento do vinho no corpo humano.

Lei Seca: o que é e como funciona?

LEI SECA: O QUE É E COMO FUNCIONA?

A lei prevista no código de trânsito afirma que é proibido beber sob efeito de qualquer substância que altere a capacidade psicomotora. Isso inclui drogas, bebidas alcoólicas em geral, entre outros. Antigamente era permitido dirigir com até 6 decigramas de álcool no sangue - o equivalente a um pouco menos que duas taças de vinho. Porém, com as reformulações nas regras de trânsito, qualquer percentual alcoólico no organismo é passível de penalidade. Entre as consequências de reprovação no bafômetro estão 12 meses sem a CNH e uma multa salgada: R$ 1.915,30. Melhor ficar no suco, não é mesmo?

O que a Polícia Rodoviária orienta para quem bebe e vai dirigir?

O QUE A POLÍCIA RODOVIÁRIA ORIENTA PARA QUEM BEBE E VAI DIRIGIR?

Os efeitos do álcool variam muito de pessoa para pessoa, dependendo do gênero (homem ou mulher), peso e altura. A mulher, por exemplo, demora mais para metabolizar o álcool e esse processo pode demorar inda mais se o consumo for feito com o estômago vazio. Como prevenir é sempre melhor do que remediar, é aconselhável seguir a orientação da Polícia Rodoviária, que indica um prazo de, no mínimo, 12 horas entre beber e dirigir.

Quantas horas são necessárias para eliminar os efeitos de uma taça de vinho?

QUANTAS HORAS SÃO NECESSÁRIAS PARA ELIMINAR OS EFEITOS DE UMA TAÇA DE VINHO?No caso do vinho, ingerir uma dose é o mesmo que consumir de 0,1 a 0,5g de álcool por litro de sangue. Nesse estágio, é possível que você sinta um leve relaxamento no corpo, além de uma mudança no nível de percepção. Sendo assim, o recomendado é esperar, pelo menos, 1h para pegar o volante.

Tempo de eliminação do vinho x outras bebidas

TEMPO DE ELIMINAÇÃO DO VINHO X OUTRAS BEBIDASDe acordo com pesquisas, o nosso corpo leva em torno de 1 hora para eliminar uma dose de bebida alcoólica. No entanto, não dá para tomar essa informação como verdadeira para qualquer bebida. Uma dose de cachaça ou outro tipo de destilado, por exemplo, possui 25 gramas de álcool em relação a uma taça de vinho, que possui 10 gramas, assim como 1 copo de cerveja tem uma medida alcoólica de 17 gramas.

Seguindo essa matemática, é possível entender que para 1 copo de cerveja de 200 ml e uma taça de vinho de 100 ml, você deve esperar de 1 a 2 horas para poder dirigir. Porém, se você bebeu algum tipo de destilado como whisky, vodca ou cachaça, então o ideal é aguardar, pelo menos, 4 horas para isso.

Vale lembrar que, independente de saber calcular o prazo permitido para beber e conduzir um carro, é preciso ter consciência de que qualquer quantidade alcoólica pode ocasionar variações na sua capacidade psicomotora e ainda gerar um custo financeiro alto. Portanto, opte por fazer essas duas coisas separadas: ou beba ou dirija!

Se você gostou do conteúdo educativo dessa matéria, deixe um comentário! Aproveite e assine o nosso blog, assim você colabora para a interatividade da página e ainda fica por dentro de nossas principais notícias sobre o universo dos vinhos!

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.

Comentários:
0