<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Conheça a Serra Gaúcha, a maior produtora de vinhos do País

Por conta do clima frio típico das montanhas, o jeito europeu das cidades – uma herança de seus imigrantes, especialmente os alemães e italianos -, das belas paisagens, da rica gastronomia, dos deliciosos chocolates, dos inúmeros vinhedos e vinícolas e dos vinhos, a Serra Gaúcha atrai e conquista mais turistas a cada ano. Dezenas de municípios situados a nordeste do Rio Grande do Sul fazem parte da Serra Gaúcha.

Entre tantos pontos turísticos, há dois núcleos principais: o Vale dos Vinhedos, onde está Bento Gonçalves, considerada o paraíso pelos amantes de vinho e espumantes, e a Região das Hortênsias, onde ficam Canela e Gramado, cidades com ótima infraestrutura turística e seus aclamados festivais.

A imigração italiana e o cultivo de uvas

A IMIGRAÇÃO ITALIANA E O CULTIVO DE UVAS

Em 1875, imigrantes italianos, em sua maioria provenientes do Veneto, chegaram à região. A princípio, iniciaram uma agricultura de subsistência, mas rapidamente passaram à especialidade deles: o cultivo de uvas para a produção de vinhos. Até os anos 1980, as uvas cultivadas eram vendidas para vinícolas locais, que produziam bebida apenas para o consumo familiar.

Com a queda nas vendas do vinho, o preço das uvas também caiu. Para aumentarem os lucros, os viticultores passaram a produzir os vinhos e comercializá-los diretamente. Em 1995, foi criada a Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (APROVALE), que tem como uma de suas missões promover a região pelo enoturismo.

O Vale dos Vinhedos e as vinícolas

O VALE DOS VINHEDOS E AS VINÍCOLAS

Atualmente, a Serra Gaúcha é a maior produtora de vinhos e espumantes do Brasil, e grande atrativo para os apreciadores das bebidas. Situado entre as cidades de Caxias do Sul, Garibaldi, Monte Belo do Sul e Bento Gonçalves, com grande destaque para a última, o Vale dos Vinhedos é um roteiro turístico obrigatório para os enófilos.

Na região, há mais de 30 vinícolas, desde familiares até grandes grupos, como Chandon. As bebidas produzidas no Vale dos Vinhedos são reconhecidas internacionalmente pela sua qualidade. No Brasil, estes são os únicos vinhos a possuírem selo de Denominação de Origem (DO), ou seja, apresentam identidade, assim como os produzidos nas internacionais Bordeaux e Napa Valley.

Enoturismo

ENOTURISMO

Os turistas podem visitar os parreirais e as vinícolas durante todo o ano, em visitas guiadas. No entanto, a colheita das uvas é realizada entre os meses de dezembro e março. Algumas vinícolas contam com hotéis e pousadas, outras possuem restaurantes. Assim, além da degustação de vinhos, os visitantes podem participar de refeições harmonizadas, em que aprendem como combinar pratos e bebidas.

Como as vinícolas do Vale dos Vinhedos são próximas, é possível ir de uma a outra de carro, visitando várias em apenas um dia. Agências de turismo locais também oferecem passeios turísticos, com a opção de visitar lojas e restaurantes, além das vinícolas. Para quem gosta de viver aventuras, há a possibilidade de conhecer a região de bicicleta.

Bento Gonçalves

BENTO GONÇALVES

Conhecida como a Capital Brasileira da Uva e do Vinho, Bento Gonçalves é o destaque do Vale dos Vinhedos. A cidade recebe cerca de 800 mil visitantes todos os anos, especialmente no inverno, quando a temperatura chega a até três graus negativos. Aí estão situadas as vinícolas das marcas Miolo, Casa Valduga, Aurora, Cordelier, Santon, Geisse, Don Laurindo e Marco Luigi.

Ficou com vontade de conhecer o Vale dos Vinhedos e saborear os deliciosos vinhos e espumantes? Conte para nós, escrevendo abaixo nos comentários. Continue acompanhando o blog e fique por dentro de outras dicas.

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.

Comentários:
0