<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

Regiões que são grandes apostas na produção de vinhos

Publicado por Rafaela Vidigal em 28/jun/2016 10:00:00

Regiões que são grandes apostas na produção de vinhos

O centro da produção vinícola mundial sempre foi o continente europeu, especialmente Itália, França, Espanha, Alemanha e Portugal. Entretanto, o mundo assiste novos países e regiões crescendo nas atividades de vitivinicultura, como Ásia, Oceania e América do Sul. Estas mudanças trazem outros contornos ao universo do vinho. Saiba um pouco mais sobre as regiões que têm se destacado.

Georgia e Turquia

Georgia e Turquia

Dois países situados nos continentes asiático e europeu, a Georgia e a Turquia tem chamado atenção por conta da indústria vinícola. Tanto que entraram na última edição do Atlas Mundial do Vinho.

A Turquia tem uma produção pequena de vinhos: 65 milhões de litros por ano. Desta quantia, 4% é exportada, tornando a bebida mais rara. Dentre as variedades internacionais mais cultivadas estão Syrah, Cabernet Sauvignon, Merlot, Sauvignon Blanc e Chardonnay. Das nacionais, destacam-se as tintas Bogazkere, Okuzgozu, Calkarasi e Kalecik Karasi, e as brancas Emir, Narince, Bornova Misteki e Sultanive.

Segundo dados históricos, a vitivinicultura está presente na Geórgia há mais de sete mil anos. Aproximadamente 70% do vinho produzido no pequeno país é proveniente da região denominada Kakheti. As uvas de mais destaque da Geórgia são a tinta Saperavi e as brancas Mtsvae e Rkatsiteli.

China

CHINAA China tem se destacado tanto na plantação de videiras - tendo conquistado o segundo lugar em área plantada em dezembro de 2014, ficando atrás apenas da Espanha - quanto na produção de vinhos.

Segundo pesquisas arqueológicas, o vinho está presente no país asiático há mais de quatro mil anos. Porém, foi somente em 1892 que a produção comercial da bebida teve início para atender a demanda dos cidadãos ocidentais que moravam na China.

De acordo com especialistas, a qualidade do vinho chinês melhorou muito nos últimos anos, a ponto de, em 2011, um deles ter conquistado menção em revista internacional especializada no segmento. O país também saiu pela primeira vez na última edição do Atlas Mundial do Vinho.

Uruguai e Brasil

URUGUAI E BRASILOs dois países sul-americanos estão ganhando evidência no mundo da vitivinicultura. O Uruguai possui 19 estados e em 16 há plantações de uvas destinadas à fabricação de vinhos. Cerca de 80% das parreiras cultivadas são de variedades tintas, com destaque para a Tannat. O solo fértil e o clima mediterrâneo proporcionam bons terroirs, garantindo a qualidade das frutas e dos vinhos produzidos. Canelones e Montevidéu são as duas principais regiões produtoras da bebida no país.

Já no Brasil, o clima é mais variado e temperado por conta de sua extensão territorial. As temperaturas mais amenas da Região Sul, especialmente o estado do Rio Grande do Sul, tornaram propícias as plantações de uvas viníferas, tornando a localidade o principal centro de produção de vinhos. Entretanto, outras regiões brasileiras têm se destacado na vitivinicultura, como o Vale do São Francisco.

As regiões de destaque no Brasil

Planalto Catarinense

Planalto CatarinenseFoi em São Joaquim, um dos municípios mais frios da Serra Catarinense, que no ano 2000 iniciou a vitivinicultura na região. Este acontecimento motivou outros empreendedores, que implantaram dezenas de vinícolas na localidade e também na vizinhança, como em Bom Retiro. As baixas temperaturas, o solo pedregoso e a altitude de 1.200 metros formam um terroir propício para o cultivo de uvas viníferas que resultam em vinhos mais encorpados.

Campos de Cima da Serra

Localizada no Rio Grande do Sul, a região de Campos de Cima da Serra está há cerca de mil metros acima do nível do mar. A altitude elevada associada ao clima frio leva as uvas à maturação completa, lentamente. Diversas vinícolas estão instaladas na região, entre elas Fazenda Santa Rita, Aracuri e Vinícola Campestre.

Serra Gaúcha

Serra GaúchaO Vale dos Vinhedos, Caxias do Sul, Garibaldi e Bento Gonçalves fazem parte da Serra Gaúcha. Atualmente, 90% do vinho brasileiro é produzido na região, e nos anos 70 este era a única localidade produtora no país. Solo areno-argiloso, chuva abundante e elevada altitude compõem o terroir da Serra Gaúcha. Os espumantes e os tintos são os destaques da região, que tem Casa Valduga, Salton e Miolo entre suas vinícolas.

Campanha Gaúcha

Situada nos pampas gaúchos, a região faz fronteira com o Uruguai. Na Campanha Gaúcha, o clima é mais temperado, com as estações bem definidas, a altitude é baixa – com cerca de 200 metros acima do nível do mar – e o solo é arenoso. Face ao terroir, as uvas cultivadas na região, como a Cabernet Sauvignon, a Merlot e a Tannat, além de variedades portuguesas, produzem vinhos mais encorpados.

Serra do Sudeste

Serra do SudesteLocalizada no Rio Grande do Sul, esta região é um prolongamento da Campanha Gaúcha. Entretanto, sua altitude é mais elevada: está a 500 metros acima do nível do mar. O solo é granítico, o clima é temperado e as chuvas são amenas. Entre as uvas brancas cultivadas, o destaque vai para a Sauvignon Blanc e a portuguesa Alvarinho; a Tannat é a estrela das tintas.

Vale do São Francisco

503 municípios, localizados em diversos estados, como Pernambuco e Bahia, fazem parte do Vale do São Francisco. Por conta do clima semi-árido, do sol forte e das chuvas escassas, o cultivo de videiras na região só foi possível graças à irrigação com a água do rio. Estas características associadas ao solo areno-argiloso formam um terroir muito peculiar. Variedades como Syrah, Cabernet Sauvignon, Tannat e Ruby Cabernet tem se destacado na região.

Você já sabia sobre a ascensão de todos estes países e regiões na área da vitivinicultura? Já experimentou algum vinho de alguns deles? Compartilhe sua experiência conosco!

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Categorias: Vinhos

Escrito por Rafaela Vidigal

Rafaela Vidigal, formada em administração, integra há 9 anos a equipe da Art des Caves. Atualmente vem descobrindo os encantos do marketing. Adora cantar no carro ­(mesmo cantando muito mal), ama comer, beber bons vinhos e dar boas risadas. Acredita que toda garrafa vazia está cheia de boas histórias!


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Receba nossas notícias!