<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

10 tipos de uva para vinhos

Publicado por Bruno Hermenegildo em 6/out/2015 15:57:23

 10 tipos de uva para vinhos

O vinho é uma das bebidas mais apreciadas em todo o mundo. A maneira como é preparado, a região na qual as uvas são cultivadas e o tipo de cepa utilizada em cada receita, permite que cada garrafa de vinho produzida apresente características completamente diferentes uma das outras.

E para te contar ainda mais sobre isso, nesse artigo iremos te apresentar um pouco mais sobre os 10 tipos de uva mais utilizadas para a produção de bons vinhos em todo o mundo, descobrindo um pouco mais sobre suas peculiaridades e sabor. Acompanhe!

Cabernet Sauvignon

cabernet-sauvignonSe você gosta de saborear bons vinhos tintos, provavelmente já ouviu falar da uva Cabernet Sauvignon. Essa é, sem sombra de dúvidas, a casta tinta mais utilizada para produzir vinhos em várias regiões do mundo. Sua origem é francesa, mais especificamente da região de Bordeaux, mas ela é hoje cultivada em países como a Argentina, o Chile, os Estados Unidos e também no Brasil, por sua facilidade de se adaptar a diferentes terrenos. A Cabernet é uma uva que produz vinhos encorpados, discretamente tânicos e com aromas herbáceos, que envelhecem muito bem em garrafa.

Merlot

merlotA uva Merlot é outra cepa francesa originária de Bordeaux, também muito popular em vinhos produzidos fora desse país. Essa uva produz bebidas macias, porém encorpadas, com aroma e sabores frutados, ideais para se consumir ainda jovem — ao contrário da Cabernet, que aproveita bem o processo de envelhecimento.

Malbec

malbecOutra uva francesa, a Malbec, começou a fazer muito sucesso em produções vinícolas fora desse país. A Argentina é, atualmente, a maior produtora dessa uva, elaborando também os melhores vinhos derivados dessa cepa específica. A Malbec é uva uma que produz um vinho macio, bastante aromático, com leve sabor de especiarias e flores.

Carménère

carmenereAssim como a Cabernet Sauvignon e o Merlot, a uva Carménère também é uma cepa originária de Bordeaux. Apesar de ser uma fruta típica da região, a Carménère não é encontrada com facilidade nessa cidade francesa, já que os vinhos chilenos elaborados com a cepa são considerados os melhores do mundo. A Carménère produz um vinho bastante encorpado, ao contrário das outras uvas francesas, com taninos marcantes, sabor frutadoe aroma discretamente apimentado.

Pinot Noir

pinot-noirA grande maioria das uvas ideais para a produção de vinhos tem origem francesa. O Pinor Noir talvez seja a uva mais popular em vinhos franceses que são muito admirados ao redor do mundo. Originária da Borgonha, a Pinot Noir permite a elaboração de vinhos suaves, discretos, porém únicos e com tons sofisticados. Poucos países se arriscam a produzir vinhos com essa cepa além da França, por isso, é pouco comum encontrar vinhos com Pinot Noir que não sejam originários desse país.

Syrah

syrahMais uma cepa tinta francesa, a Syrah é originária do Vale do Rhône, e também se adaptou muito bem a vários países fora da Europa, como a Austrália, a Argentina e o Uruguai. A Syrah produz vinhos únicos de cor intensa, aroma rico em especiarias e defumados, com um sabor discretamente frutado.

Tannat

tannatA uva Tannat é cultivada no sudoeste francês e se adaptou muito bem aos terrenos uruguaios, país que adotou a casta como sua principal produtora de vinhos na região. Essa cepa é usada para elaborar bebidas mais encorpadas e com bastante tanino, características que permitem que esses vinhos sejam melhores para se saborear após o envelhecimento, se tornando mais suaves. Os vinhos produzidos na França com essa cepa, ao contrário dos uruguaios, mantem a característica forte de sua origem mesmo após o envelhecimento.

Tempranillo

tempranilloA uva tempranillo é uma cepa popular de origem espanhola, também muito usada para produzir vinhos portugueses. Inclusive, em Portugal, ela recebe outros nomes, como Tinta Roriz e Aragonês. Ela elabora vinhos com corpo médio, porém de sabor frutado e aroma de ervas e especiarias. Quando envelhecidos em barris de carvalho, podem adquirir notas de baunilha. A tempranillo também é utilizada para produzir bons vinhos na Argentina, especialmente os jovens, que passam por curto tempo de envelhecimento no barril.

Chardonnay

chardonnayEssa uva francesa, originária da Borgonha, é responsável por produzir os mais famosos vinhos brancos e espumantes em todo o mundo. A cepa Chardonnay produz vinhos encorpados, porém macios e muito elegantes, especialmente quando produzidos em terras francesas. Apesar de sua produção ser encontrada em outras regiões do país e do mundo, poucas apresentam o mesmo valor e sabor das receitas originais da Borgonha.

Sauvignon Blanc

sauvignon-blancOutra cepa clássica para a produção de vinhos brancos é a Sauvignon Blanc, que faz sucesso em vários países ao redor do mundo, apesar de sua origem francesa. A Sauvignon produz um vinho suave, com boa acidez e sabor discretamente herbáceo, especialmente quando produzido na França. A Nova Zelândia tem se destacado na produção de vinhos com essa uva, ao deixá-lo com sabor mais frutado e encorpado.

Qual das tradicionais cepas de uvas citadas nesse texto é a sua favorita? Venha contar para nós através dos comentários. Participe da conversa!

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Categorias: Vinhos, Curiosidades

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Receba nossas notícias!