<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

Vinho Tokaji: se você ainda não conhece, chegou a hora!

Publicado por Bruno Hermenegildo em 24/out/2017 10:00:00

Vinho Tokaji: se você ainda não conhece, chegou a hora!

Aqui no blog, vez ou outra, falamos especificamente de uma determinada bebida dos deuses. A escolhida a dedo da vez é o Vinho Tokaji, de produção húngara, um dos mais profundos, longevos e reverenciados vinhos doces do mundo.

Conhecido principalmente pelo sabor único, o Tokaji (a pronúncia é “tocai”) é produzido na região de Tokaj (sem o “i”), a mais famosa da Hungria e do Leste Europeu quando o assunto são vinhos, declarada patrimônio da Humanidade pela Unesco em 2002.

Vinho Tokaji: "o rei dos vinhos, o vinho dos reis"

Preferido nas cortes reais europeias ao longo dos séculos XVIII e XIX, o Vinho Tokaji foi batizado por Luís XIV como “o rei dos vinhos, o vinho dos reis”.

Citada em obras literárias de Virgínia Wolf e Alexandre Dumas, entre outros autores, e presente até no hino nacional da Hungria, o Vinho Tokaji, segundo evidências, é produzido há mais de mil anos.

Além disso, tem uma outra peculiaridade: o solo de Tokaj, berço do primeiro sistema de classificação de vinhedos do mundo, em 1772, que tem uma mineralidade extremamente rica, em razão de atividades vulcânicas passadas.

"Podridão nobre"

O Vinho Tokaji é obtido por muitos produtores a partir do Botrytis Cinerea, um fungo que originou a famosa expressão "podridão nobre", fenômeno comum principalmente no outono, durante manhãs enevoadas e tardes ensolaradas.

A “podridão nobre” consiste do ataque do fungo às uvas, perfurando sua pele e aproveitando a concentração de açúcar nas uvas. E resulta em vinhos potentes e de personalidade, com aromas específicos e um ótimo equilíbrio entre doçura e acidez.

Uvas "botritizadas"

Os principais estilos de vinho produzidos a partir de uvas “botritizadas” da região de Tokaj, uma das 22 produtoras de vinho na Hungria, são Tokaji Aszú, Tokaji Eszencia, Fordítás e Máslás.

O primeiro deles, Tokaji Aszú, é um dos principais responsáveis pela fama da região. As uvas utilizadas neste vinho têm elevado grau de “podridão nobre” e são adicionadas ao vinho de base antes do amadurecimento no mínimo de 3 anos da bebida em barril.

Os vinhos Tokaji Aszú recebem, ainda, uma classificação numérica de acordo com a quantidade de açúcar residual (não fermentado), que varia de 60 a 850g por litro.

Mais doce e mais concentrado que o mel, o Tokaji Eszencia, com 450 a 850g de açúcar residual por litro, é considerado imortal, podendo ser armazenado por mais de dois séculos!

Por conta disso, garrafas produzidas nos séculos XVIII e XIX são bastante procuradas e adquiridas por colecionadores por valores altíssimos!

E então, gostou do Vinho Tokaji e de todas as suas particularidades? Que tal prová-lo e depois escrever sua experiência nos comentários abaixo?

Compre sua Adega Art des Caves

Categorias: Vinhos

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Adega Climatizada Petit 14

Receba nossas notícias!