<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

Entenda a diferença entre vinho orgânico, biodinâmico e natural

Publicado por Bruno Hermenegildo em 23/fev/2016 16:28:05

ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE VINHO ORGÂNICO, BIODINÂMICO E NATURAL

As práticas sustentáveis têm ganhado força no Brasil e no mundo. No universo vinícola não é diferente: a agricultura cria uma geração de consumidores conscientes, que busca cada vez mais aliar seu bem-estar ao cuidado com o meio ambiente. Ao buscar leveza e autenticidade, os amantes de vinhos são direcionados a um mercado inovador que garante mais qualidade e menos impacto ambiental. Você já deve ter ouvido falar sobre os vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais, não é mesmo? Continue lendo para entender a diferença entre eles!

Orgânico

ORGÂNICO

Os vinhedos que produzem este tipo de vinho dispensam todos os tipos de pesticidas, fungicidas ou qualquer outro agrotóxico. Estima-se que cerca de 2 mil aditivos podem ser usados em uma produção convencional, entretanto, numa atividade vinícola orgânica, até os fertilizantes químicos são substituídos por adubo natural. A produção de vinhos orgânicos representa, hoje, cerca de 4% da fabricação mundial da bebida.

Os americanos naturalistas da Califórnia produziram os primeiros vinhos orgânicos do mundo. Após 30 anos, os europeus passaram a fabricá-los. Le Travers de Marceau 2013 é um grande orgânico francês. A América Latina não fica atrás quando o assunto é agricultura orgânica: Familia Cecchin Malbec 2014 é um vinho argentino muito apreciado pelos amantes da bebida. Aqui no Brasil, Juan Carrau, da Vinícola Velho Museu, e Casa de Bento, da Cooperativa Vinícola Aurora, são grandes apostas orgânicas nacionais.

Biodinâmico

BIODINÂMICOA proposta biodinâmica para a produção de vinhos vai além da técnica agrícola convencional: esta é uma filosofia em que a biodiversidade ao redor da vinícola é completamente respeitada. Nesse modelo de agricultura, a natureza se ajuda: os chás naturais auxiliam na mineralização do solo, a plantação de rosas entre as videiras controla a proliferação de pragas e o engarrafamento do vinho é feito de acordo com os ciclos lunares: tudo garante o completo equilíbrio do solo. Por seguir esse ciclo que elimina os produtos sintéticos, a agricultura biodinâmica é responsável pela produção dos vinhos mais intensos, saudáveis e saborosos do mundo.

Os vinhos da vinícola Nicolas Rousset são muito indicados para quem deseja experimentar os biodinâmicos, assim como o Colomé Malbec Lote Especial 2010(Argentina) e o De Martino Viejas Tinajas Cinsault 2013 (Chile). Para quem prefere os espumantes, Raventós L'Hereu i Blanc Brut 2011 (Espanha) e Santa Augusta Espumante Brut (Brasil) são boas opções.

Natural

NATURALO que caracteriza um vinho natural – que pode ser produzido a partir de uma agricultura orgânica ou biodinâmica – é a ausência de leveduras ou aromatizantes artificiais. Por um lado, a falta desses conservantes pode reduzir o tempo de vida da bebida. Por outro lado, como ele não possui compostos químicos, a chance de o consumidor sofrer com dores de cabeça no dia seguinte são menores.

A proposta é manter as características naturais da uva. Como não passam por nenhum tipo de filtragem, esses vinhos costumam ser mais escuros e espessos. Para acentuar o sabor, devem ser consumidos depois de decantados. Um grande vinho natural é o Morgon Marcel La Pierre 2012 (França).

Agora que você consegue diferenciar os vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais, conta pra gente qual deles mais se encaixa no seu perfil de consumidor! Compartilhe essa notícia nas suas redes sociais para ajudar a disseminar essa proposta inovadora de vinhos sustentáveis.

Adega Petit 14 Garrafas

Categorias: Vinhos

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Adega Climatizada Petit 14

Receba nossas notícias!