<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

Você já ouviu falar em vinhos orgânicos?

Publicado por Bruno Hermenegildo em 4/jan/2016 10:10:48

Você já ouviu falar em vinhos orgânicos?

A produção de vinhos orgânicos tem crescido no mundo e representa, hoje, cerca de 4% da fabricação vinícola mundial. O cultivo orgânico é um processo gradual que exige tempo e cuidados específicos, pois não é apenas o solo que precisa seguir as normas de produção orgânica, e sim toda atividade vinícola.

Alguns produtores de vinho mantêm os valores da agricultura orgânica e utilizam embalagens ecologicamente corretas, substituem plástico de vedação por cera e até mesmo fabricam rótulos com papeis recicláveis.

O consumo mundial deste produto, por sua vez, sextuplicou em três anos. Essa agricultura sustentável tem atiçado os amantes de vinho e criado um novo conceito de degustação da bebida dos deuses.

Quem quer beber agrotóxicos?

Quem quer beber agrotóxicos?

Qualquer alteração química feita em uma região de cultivo afeta o conceito de orgânico. Para que isso não ocorra, os vinicultores abrem mão da utilização de herbicidas, fungicidas ou qualquer outro tipo de agrotóxico que auxilie a exterminar pestes, mas que possa modificar as propriedades da vinha – o que certamente afetará o produto final. Na produção orgânica, os fertilizantes químicos também são substituídos por adubos naturais, o que impede o esgotamento do solo e equilibra os recursos ambientais.

De onde vieram os orgânicos

De onde vieram os orgânicos?Os primeiros a produzirem vinhos orgânicos foram os americanos naturalistas da Califórnia, em 1960 – que hoje é responsável por 90% de toda a produção vinícola dos Estados Unidos. O solo californiano é excelente para a produção orgânica, pois o clima seco inviabiliza a manifestação de mofo no plantio da uva.

Cerca de 30 anos depois do surgimento dos orgânicos nos Estados Unidos, os produtores europeus abraçaram a ideia e passaram a fabricar grandes vinhos sem agrotóxicos. A França, por exemplo, produz o vinho mais caro do mundo: você pode pagar até US$ 20 mil em uma garrafa do Romanée-Conti.

Em contrapartida, na América do Sul, países como Argentina, Chile e Uruguai produzem vinhos orgânicos que são vendidos em supermercados. No Brasil, o primeiro vinho orgânico produzido foi o Juan Carrau, na Vinícola Velho Museu. Um outro nome conhecido por aqui é o Casa de Bento, da Cooperativa Vinícola Aurora.

O grande desafio os vinicultores artesanais brasileiros

O GRANDE DESAFIO OS VINICULTORES ARTESANAIS BRASILEIROSCultivar produtos de forma orgânica exige tempo, cuidado e certificação. Além de seguir as recomendações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para que um vinho seja considerado orgânico, deve passar por uma avaliação que garanta ao consumidor que aquele produto obedece à norma europeia 2092/91. Muitas vinícolas brasileiras que praticam o cultivo orgânico se negam a pagar as taxas de certificação, o que as impossibilita de rotular o produto como orgânico.

Você já experimentou um vinho produzido sem agrotóxicos? Tem curiosidade de degustá-lo? Queremos saber! Deixe seu comentário abaixo e siga o nosso blog para ficar por dentro do universo dos vinhos.

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Categorias: Vinhos

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Receba nossas notícias!