<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

Conheça a Tannat, a uva francesa bem famosa no Uruguai

Publicado por Bruno Hermenegildo em 7/jun/2016 10:00:00

Conheça a Tannat, a uva francesa bem famosa no Uruguai

Em todo o mundo há aproximadamente cinco mil tipos de uvas, entre brancas e tintas. Destas, 3/4 são viníferas, ou seja, propícias para a produção de vinhos. Há variedades mais famosas como Merlot, Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc, Chardonnay e Pinot Noir, entre outras. No entanto, há muitas outras cepas que produzem ótimas bebidas e têm caído no conhecimento e no gosto dos consumidores. A Tannat é uma delas.

Saiba um pouco mais sobre esta uva, conhecida também como Bordeleza, Madiran, Harriage e Moustrou.

Origem e principais regiões

ORIGEM E PRINCIPAIS REGIÕES

A Tannat é originária do sudoeste da França, proveniente de uma região localizada na base dos Pirineus, denominada Madiran. Entretanto, foi no Uruguai que a variedade se tornou notória e foi levada a outros cantos do mundo. A uva chegou ao país sul-americano no século 19, levada por imigrantes franceses, com destaque para Don Pascual Harriage, que plantou as primeiras mudas. No território uruguaio, a fruta teve uma perfeita adaptação ao terroir, tornando-se símbolo das vinícolas do país.

O terroir uruguaio é diferente do francês: tem clima mais temperado e à noite as temperaturas são mais baixas por conta da umidade proveniente do Oceano Atlântico e dos rios Uruguai e da Prata, o que influencia no clima, atuando também nos parreirais, atingindo diretamente a qualidade dos vinhos produzidos. O Uruguai é o país que mais produz a Tannat no mundo. A variedade ocupa aproximadamente 1/3 das plantações de uvas do país. Brasil, Argentina, Itália, Estado Unidos, Bolívia e Austrália são outros países que cultivam a Tannat.

Características dos vinhos

CARACTERÍSTICAS DOS VINHOSO traço mais primordial da Tannat é a alta concentração de taninos, particularidade que lhe confere seu nome. Para muitos, esta característica confere um perfil mais encorpado e ácido ao vinho produzido com esta cepa. Porém, cada país e vinícola trabalha a Tannat de um modo diferente: uns utilizam métodos a suavizar os taninos, como na França, outros a destacá-los, como nos Estados Unidos. Já nos países latino-americanos, especialmente no Uruguai, os vinhos produzidos têm estilos variados. De qualquer forma, as bebidas provenientes da Tannat são sempre marcantes.

Quando envelhecidos em toneis de carvalho, o vinho pode adquirir nuances de chocolate, baunilha, café e coco, entre outros. Já os perfumes mais comuns evocam frutas vermelhas, como as cerejas.

Harmonizações

Por ter um sabor mais marcante, os vinhos elaborados com Tannat harmonizam perfeitamente com carnes mais gordurosas - isto porque os taninos e gordura são uma ótima combinação - e pratos mais condimentados e encorpados. Já no quesito sobremesas, as bebidas se harmonizam bem com doces à base de chocolate amargo.

BENEFÍCIOSBenefícios

De acordo com estudos, a Tannat é rica em resveratrol - um potente antioxidante - com uma quantidade maior em relação a outros vinhos. Este polifenol tem propriedades que ajudam a combater o envelhecimento precoce e alguns tipos de câncer, além de ajudar a prevenir doenças, combater a obesidade e reduzir o mau colesterol.

Alguns vinhos produzidos com Tannat

  • H. Stagnari Viejo TannatH. Stagnari Viejo Tannat
    Produzido pela vinícola H. Stagnari, situada na região de Salto, no Uruguai, é um tinto que repousou em barricas de carvalho francês por 12 meses durante o processo de vinificação. Foi elaborado a partir de uvas colhidas manualmente. É reconhecido como um dos melhores tintos do mundo.

  • Varela Zarranz Roble TannatVarela Zarranz Roble Tannat
    Tinto envelhecido por 10 meses em barricas de carvalho 70% americano e 30% francês, possui aromas frutado e de baunilha. Deve ser consumido a uma temperatura de 18º. É ideal para acompanhar carne de cordeiro e queijos mais fortes, como de ovelha e cabra. Produzido pela vinícola Varela Zarranz na região de Suarez-Canelones, no Uruguai, é uma bebida premiada internacionalmente.

  • Miolo Reserva TannatMiolo Reserva Tannat
    Vinho brasileiro produzido pela Miolo, na região de Campanha, no Rio Grande do Sul, tem 13,5% de graduação alcoólica. Elaborado a partir de uvas selecionadas manualmente, é conservado em tanques de aço inox sob temperatura controlada. Apresenta um toque leve de carvalho, com aroma de frutas vermelhas maduras. Harmoniza bem com queijos, carnes de caça, carnes vermelhas e massas

Você já havia provado vinhos produzidos com a Tannat? Se ainda não provou nenhum, ficou com vontade de experimentar? Conte-nos sobre sua experiência com esta variedade, queremos saber mais sobre você!

Comprar vinhos

Categorias: Vinhos, Curiosidades

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Adega Climatizada Petit 14

Receba nossas notícias!