<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

Conheça um pouco mais sobre vinhos doces naturais

Publicado por Bruno Hermenegildo em 1/set/2015 15:04:27

Conheça um pouco mais sobre vinhos doces naturais

Uma taça de vinho é sempre um ótimo acompanhamento para uma refeição deliciosa, e quem está começando a degustar e entender o universo da bebida feita com uvas fermentadas, tende a preferir os mais docinhos, não é? Mas você sabia que existem vinhos feitos especialmente para a hora da sobremesa? Estamos falando aqui dos vinhos doces naturais. Ficou com água na boca e vontade de saber mais? Então acompanhe nosso post de hoje e descubra o que preparamos para você!

O que são os vinhos doces?

o-que-sao-os-vinhos-doceOs vinhos “de sobremesa” são vinhos feitos com uvas que, naturalmente, já têm uma concentração de açúcar maior, como as uvas brancas Moscatel, Gewürztraminer, Riesling, Sémillon, Chardonnay e Furmint. Além disso, para intensificar o aroma e o sabor desses vinhos, alguns processos especiais são adotados, como vamos ver a seguir. Vale ressaltar ainda que os vinhos doces não são o mesmo que os vinhos licorosos (também chamados de fortificados), ok? Estes últimos são acrescidos de mais álcool e/ou algum adoçante, como o caramelo e a sacarose — um exemplo de vinho fortificado é o vinho do Porto.

Como eles são produzidos?

Para deixar as uvas de que falamos ainda mais docinhas, produtores de vinhos doces do mundo todo adotam algumas estratégias interessantes. Veja só:

 

Uvas congeladas

uvas-congeladasUma das ideias para deixar a uva mais doce, e que é usada principalmente na Alemanha, é o congelamento: as uvas são colhidas só no outono, quando as temperaturas chegam abaixo de zero à noite, e como são esmagadas imediatamente, separando parte da água da uva, o vinho produzido fica com uma concentração bem maior de açúcar.

Uso do fungo Botrytis Cinerea

Assim como nos queijos “mofados”, esse é um fungo que deixa tudo mais gostoso, já que desidrata as uvas e, por consequência, aumenta sua doçura! O problema é que, infelizmente, não dá para estimular (nem impedir) seu aparecimento, mas quando um vinicultor tem a sorte de encontrá-lo em suas uvas, pode produzir um dos vinhos doces mais raros e deliciosos do mundo, que ainda por cima tem duração de quase 100 anos!

Colheita tardia

colheita-tardiaSabe quando você esquece um cacho de uvas fora da geladeira e ele murcha? Isso é mais ou menos o que os vinicultores fazem como outra estratégia para produzir vinhos de sobremesa. No lugar de colher as uvinhas maduras, como é feito na fabricação de outros tipos de vinhos, eles esperam até que elas se desidratem no pé.

Um dos únicos tintos de sobremesa é produzido dessa maneira: estamos falando do Banyuls, feito com uvas Grenache e considerado por muitos o único vinho que combina com chocolate!

Secagem

Esse processo é bem parecido com o usado na produção de uvas passas e é empregado principalmente na Itália. Nele, as uvas maduras ficam em esteiras para secarem com a ação do clima. O resultado, mais uma vez, são uvas desidratadas e com muito mais açúcar.

Depois de feito algum desses processos, as uvas são espremidas e fermentadas por menos tempo que o normal. Isso porque, como tem mais açúcar, a fermentação prolongada poderia resultar em um vinho extremamente alcoólico, o que não é a intenção aqui, certo?

Outro fato interessante é o de que, por causa da desidratação, essas uvas produzem muito menos vinho que o normal, daí o precinho menos doce das garrafas de vinho de sobremesa.

Quando e como tomá-los?

quando-e-como-tomalosAgora que já sabemos quase tudo sobre os vinhos doces, vamos à melhor parte: o consumo! Como o próprio nome indica, esse vinho combina especialmente com sobremesas e pratos doces, embora não vá muito bem com chocolate (a não ser no caso do Banylus, como vimos antes). Nada impede, porém, de combiná-los de forma inusitada — e saborosa! — com pratos contrastantes, como os apimentados e exóticos. Solte a criatividade e experimente harmonizações diferentes para descobrir o que mais te agrada!

Pronto para degustar um bom vinho doce? Conte para a gente, nos comentários, quais são os seus favoritos e aproveite para conhecer 6 outras curiosidades sobre vinhos!

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Receba nossas notícias!