<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=184990051839905&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Top of Mind no Brasil em Adegas e Climatização

Como escolher vinhos para sua adega?

Publicado por Bruno Hermenegildo em 4/out/2016 13:38:01

Como escolher vinhos para sua adega?

Entre tantos aromas, sabores, teores alcoólicos, e demais classificações de vinhos, no momento de selecionar quais são os indispensáveis para a sua adega pode ser uma decisão difícil.

Por isso, criamos cinco categorias de organização para ajudar no abastecimento de sua adega.

Vinhos essenciais para a primeira adega.

VINHOS ESSENCIAIS PARA A PRIMEIRA ADEGA.

Quando se decide ter uma adega em casa logo o colecionador se vê diante de uma infinidade de opções, e o desejo de provar novos sabores e sensações pode muitas vezes fazer com que em um curto espaço de tempo sua adega fique abarrotada.

É preciso considerar alguns elementos para manter um estoque variado e atrativo, reflita sobre o consumo mensal de garrafas e a maior preferência, se costuma fazer recepções em casa, jantares com amigos, festas, ou se é um amante assumido que foca em bons vinhos de guarda, além das predileções do cotidiano.

Com base nesse panorama será possível selecionar sua quantidade de garrafas e os tipos.

Selecionando os vinhos por gosto específico

SELECIONANDO OS VINHOS POR GOSTO ESPECÍFICOVinhos tintos – deixar um bom espaço para eles pode representar cerca de 30% a 40% da sua adega, por serem muito diversificados combinam com várias ocasiões. Podem ser leves, de médio corpo e encorpados.

Tenha em mãos um Pinot Noir, Merlot, Tempranillo para opções de leve.

De médio corpo – os espanhóis se destacam bem nessa tipificação, escolher um bom Crianza fará diferença em sua coleção, os italianos são uma boa pedida também, Chianti por exemplo.

Encorpados  Possuir um Tannat uruguaio, um Barolo da Itália, fará excelente par com refeições mais apuradas e marcantes, no geral são vinhos de guarda, são bebidas de sabor mais expressivo.

Os vinhos brancos mesmo que não seja a maior predileção devem compor a adega por serem leves e combinarem perfeitamente com o frescor da gastronomia, frutos do mar e peixes casam perfeitamente com eles.

Temos ainda os espumantes e rosés. Em um cálculo médio para uma adega que suporte 100 garrafas e não fique sem espaço pensemos na seguinte demanda: 15 brancos, 10 espumantes, 35 tintos, 7 rosés, 20 de guarda e 5 doces, completam 92 garrafas, é importante salientar que dentro da sugestão apresentada deve conter as variedades que cada tipo contém, não se deve concentrar várias garrafas do mesmo tipo.

Vinhos para diferentes tipos de pratos (Salgados e Doces)

VINHOS PARA DIFERENTES TIPOS DE PRATOSA primeira consideração neste aspecto é acompanhar o prato, o sabor do vinho não pode ser distante da sensação que a comida causa no paladar, ou seja, um sabor não deve sumir e nem sobressair do outro, para um prato encorpado, igualmente serve-se um vinho mais encorpado, para um prato leve, como uma salada, peixe, serve-se um vinho mais leve, algumas dicas:

  • No caso da sobremesa, doce com mais potência de doce deve-se ter cautela e verificar uma certa acidez no vinho para ajudar na degustação não tornando a refeição enjoativa.

  • Para os pratos mais gordurosos os vinhos mais ácidos ou tânicos auxiliam a equilibrar o paladar potencializando os sabores sem apagá-los. De modo geral, sempre precisamos criar uma sensação visual e principalmente na degustação de que os sabores se completam, eles não se apagam e nem brigam entre si.

Escolhendo para ocasiões especiais

ESCOLHENDO PARA OCASIÕES ESPECIAISConsiderar a combinação de clima e ocasião é importante. A bebida tem que combinar com o a clima do local e com a atmosfera que envolve o ambiente.

De acordo com que já abordamos neste texto temperaturas mais leves, refeições mais leves combinam com os vinhos brancos. Os rosés e espumantes sobressaem-se no verão também.

Um espumante para uma comemoração. Os paladares iniciantes gostam bastante dos rosés e espumantes, no entanto em um encontro com temperatura mais amena, não pense duas vezes, invista em um tinto, o Cabernet Sauvignon é uma excelente escolha.

Vinhos para deixar envelhecer

VINHOS PARA DEIXAR ENVELHECERTer vinhos de guarda demonstra o quão o colecionador valora e aprecia sua adega, para auxiliar na coleção este plano permitirá um estoque considerável e também que se tenha em mãos excelentes opções para grandes momentos.

Entre 2 a 5 anos você poderá consumir espumantes então ter 5 garrafas deste tipo é importante, 10 brancos pois raramente envelhecem por mais de 6 anos, os tintos para serem consumidos entre 10 e 20 anos, 10 garrafas.

E então, ficou claro agora; como escolher vinhos para sua adega? Quer saber um pouco mais sobre as classificação dos vinhos? Temos um post explicando sobre esse assunto.

Qualquer dúvida, a Art des Caves ficará satisfeita em ajudar!

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Categorias: Vinhos, Curiosidades, Adegas

Escrito por Bruno Hermenegildo

Bruno Hermenegildo é Sommelier International, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), graduado como Advanced pela Wine&Spirits (Londres) e também graduado em Gastronomia. Bruno é membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.


Tabela Comparativa de Adegas Art des Caves

Últimas notícias

Comprar Adega de Vinho: tudo o que você precisa saber

Receba nossas notícias!